Imprimir

PRINCIPIOS E VALORES

Concebe-se hoje a educação como uma formação mais abrangente do ser humano capacitando-o em várias dimensões da sua existência: intelectual, moral, afetiva, social. Os nossos alunos necessitam, particularmente, dum olhar multidimensional por parte da escola: formação intelectual nas áreas do saber científico, a formação cultural, a educação física e formação desportiva, a educação artística e tecnológica, estimulando a consciência cívica, as atitudes de respeito e cooperação, a motivação para hábitos de saúde e higiene, de sexualidade plena e o desenvolvimento da consciência ecológica e de intervenção no meio ambiente.

Não basta assegurar o acesso dos alunos à educação. É necessário promover completamente o sucesso nos diferentes níveis de ensino, com referência a padrões de qualidade. Exige-se, portanto, uma atitude autocrítica da prática docente num exercício de introspeção que corrija práticas e busque novos sentidos para a ação educativa, enquanto melhoria da qualidade do ensino e de desenvolvimento profissional, valorizando o empenho e o trabalho do aluno, na obtenção de sucesso.

A articulação horizontal e vertical do currículo e a forma como as atividades letivas de cada área curricular se articulam entre si e ou com atividades de enriquecimento curricular são fundamentais para que as aprendizagens sejam sequenciais e gradativas.

Neste Agrupamento há alguma dificuldade e ou constrangimento colocado nestas práticas de articulação sendo portanto, imperativo assumir uma atitude de valorização.

As escolas devem acolher todas as crianças independentemente das suas condições físicas, intelectuais, sociais, emocionais, linguísticas, entre outras. Tais condições colocam à escola uma variedade de desafios na promoção do sucesso educativo e na efetiva igualdade de oportunidades.

Dada a especificidade deste Agrupamento, com duas unidades de ensino estruturado para alunos com espetro de autismo, com alunos oriundos de outros países, há necessidade de um olhar focalizado nestas problemáticas de forma a que todos os alunos tenham sucesso.

As novas exigências da sociedade em constante mutação e a consequente crise de valores que atravessa os tempos que correm exigem da escola uma resposta social em termos de direitos humanos e de cidadania. Essa resposta torna-se muito mais pertinente no nosso Agrupamento de Escolas de forma a mobilizar os atores para a educação escolar em  geral e para a resolução de problemas cívicos e comportamentais dos educandos, em particular.